Acomplia (Rimonabanto) – Pílula Anti-Barriga?

Quem está acima do peso sabe como reduzir as medidas do corpo pode se tornar uma tarefa difícil. Principalmente quando se trata de diminuir a barriguinha quando ela começa a ficar saliente. Muitas vezes até se consegue emagrecer mas a barriga teima em continuar aparecendo. Ou seja, às vezes o emagrecimento não se dá de forma homogênea no corpo, ou seja, perde-se o peso mas a medida da barriga continua a mesma, ou diminui muito pouco.

Como perder peso ou diminuir a barriga é sempre uma tarefa complicada, que requer muita disciplina e sacrifício, o surgimento de pílulas que prometem fazer todo o trabalho sem sacrifício causa sempre uma grande procura nos consultórios médicos. Foi assim com a sibutramina e agora, com a Acomplia, conhecida também como pílula antibarriga que promete queimar gorduras principalmente na região abdominal.

O Acomplia é realmente uma pílula antibarriga?

O Acomplia é o nome comercial do rimonabanto, a substância ativa da pílula fabricada pelo laboratório Sanofi-Aventis. Mas os médicos alertam sobre o uso do Acomplia para fins estéticos, já que se trata de um medicamento indicado somente para os casos de obesidade associado a outros fatores de risco como diabetes (tipo 2), hipertensão, índice de triglicerídios elevado, aumento anormal da taxa de gorduras no sangue, entre outros fatores que podem representar um risco à saúde.

O uso do Acomplia deve ter acompanhamento médico já que apresenta diversos efeitos colaterais, entre eles, a depressão. Pacientes que sofrem de depressam ou fazem uso de antidepressivos estão proibidos de fazer uso desse medicamento.

Além disso, o uso da “pílula antibarriga” só é recomendado se associado à dieta e à prática de exercícios físicos regulares, portanto, não se trata de uma pílula mágica. Ao fazer uso do Acomplia o paciente não está liberado para comer o que quiser ou continuar com hábitos sedentários.

Deixe uma resposta