Será que o frango está estragado? Como saber?

A intoxicação alimentar é um problema que pode trazer sérias complicações à saúde. E o frango, sendo uma das carnes mais consumidas pelos brasileiros, requer atenção especial em sua conservação e armazenamento adequados.

Mas um frango estragado não traz apenas riscos à saúde. O frango, quando estragado, apresenta um sabor, consistência e textura desagradáveis. Mesmo não estando estragado, se o frango não estiver fresco, já é perceptível a perda de sabor.

Cuidados e manutenção

O frango tem validade bem limitada, mesmo na geladeira. O frango deve ser mantido em geladeira com temperatura de até 4°C por no máximo 48 horas. Mas atenção, existem pacotes fechados de cortes de frango que, quando abertos, devem ser consumidos imediatamente. Se você comprou esses pacotes fechados de frango, consuma imediatamente todo o seu conteúdo. Observe atentamente as orientações impressas no pacote.

Sinais de um frango estragado

Através da observação de algumas características físicas do frango, é possível descobrir se ele está impróprio para o consumo.

1) Odor: qualquer odor desagradável, especialmente quando bem pronunciado, já indica certa deterioração do frango.

2) Cor: frango com a coloração meio acinzentada e opaca já indica que o produto não está mais fresco. O frango fresco possui uma tonalidade entre rosa e salmão.

3) Consistência e textura: se o frango apresentar viscosidade e estiver pegajoso, é um sinal que seu consumo pode estar impróprio.

4) Sabor: após o preparo do frango, se você notar que ele está sem sabor, se esfarelando em fibras na boca, pare de comer imediatamente. Não tente aproveitar o frango consumindo-o com mais sal ou com maionese para forçar o sabor a aparecer. Descarte o frango sem pensar duas vezes.

Deixe uma resposta